Fazendo a diferença na vida das
pessoas há mais de 100 anos
Buscar
Tamanho da fonte

Sobre nós

Tradição, liderança, excelência - É quem somos

A Teva é líder global em medicamentos genéricos e uma das 15 principais empresas farmacêuticas do mundo. Com sede em Israel, a Teva opera em 60 países e tem 46.000 funcionários em todo o mundo.

A Teva é especializada no desenvolvimento, produção e comercialização de uma ampla gama de produtos genéricos e inovadores, assim como ingredientes farmacêuticos ativos (API).

Por mais de um século, a Teva tem mantido um diferencial competitivo através de:

• Ofertas de alta qualidade
• Foco nos clientes e pacientes
• Carteira de produtos equilibrada (genéricos e inovadores)
• Integração das atividades APIs e farmacêuticas
• Combinação de operações globais com a sensibilidade em relação às demandas do cliente local
• Presença internacional estabelecida através de uma rede adequada de subsidiárias em todo o mundo

A Teva em números

• 58.000 colaboradores em 70 países
• Dentre as 10 principais empresas farmacêuticas no mundo*
• Líder global em genéricos
• Uma linha promissora de especialidades, centrada nos segmentos essenciais de nossos pacientes
• O maior armário de remédios do mundo, produtos e soluções em genéricos, especialidades e tudo que está entre essas duas pontas
• Uma das mais competitivas e integradas redes operacionais no setor
• Atendendo 250 milhões de pessoas diariamente**

* Em faturamento
** Após Fusão com Actavis

Linha do Tempo

+ 1901 - Estabelecendo as bases
Fundada em Jerusalém em 1901, a empresa conhecida hoje como Teva começou como uma pequena empresa distribuidora de medicamentos importados por todo o território, utilizando comboios de mulas e caravanas de camelos. A empresa tem o mesmo nome de seus fundadores: Salomon, Levin e Elstein Ltd.
+ Anos 1930 - Nascimento da indústria farmacêutica local
Dentre os imigrantes europeus na Palestina estavam cientistas, químicos e técnicos que fundaram as empresas farmacêuticas. Operando em pequena escala, essas empresas enfrentaram desafios logísticos e regulamentares. Em 1933, com a ascensão do partido nazista ao poder, a importação de medicamentos da Alemanha diminuiu. Para superar o desabastecimento de medicamentos, Salomon, Levin e Elstein adquiriram um terreno em Petach Tikva, Israel, e em 1935 abriram um pequeno laboratório farmacêutico chamado "Assia". Laboratórios farmacêuticos adicionais foram inaugurados nas proximidades ao mesmo tempo: Zori em Tel Aviv, e Teva, fundada pelo Dr. Gunter Friedlander, em Jerusalém.
+ De 1940 a 1950
Crescimento rápido do mercado local de medicamentos
Durante a Segunda Guerra Mundial, os pequenos laboratórios farmacêuticos se tornaram a única fonte de medicamentos para o mercado local, países vizinhos e para as tropas britânicas que ocupavam a área. Em 1951, a empresa incorporada foi uma das primeiras empresas industriais a mobilizar capital através de uma oferta pública inicial na Bolsa de Valores de Tel Aviv. Conforme a importação de medicamentos no período pós-guerra foi gradualmente sendo retomada, os fabricantes locais começaram a buscar novos mercados.
+ De 1960 a 1970 - Explorando as oportunidades locais
Os pequenos laboratórios, lutando para sobreviver, decidiram se fundir para aumentar a eficiência. Os primeiros a realizarem uma fusão foram Assia e Zori. Eli Hurvitz, genro do Sr. Salomon (e futuro CEO da Teva), gerenciou a empresa incorporada. A próxima fábrica a ser comprada foi a Teva. Em 1976, Eli Hurvitz fundiu formalmente Assia, Zori e Teva para formar a Teva (a palavra hebraica para "Natureza") Pharmaceutical Industries Ltd., a maior empresa local de cuidados de saúde. Eli Hurvitz atuou como CEO da Teva até sua aposentadoria em 2002. Em busca de maiores recursos nas áreas de pesquisas, desenvolvimento e marketing, a Teva começou a adquirir empresas farmacêuticas de pequeno porte.
+ Anos 1980 - Uma década de crescimento
A aquisição do fabricante de medicamento local Ikapharm juntamente com o produtor API, a Plantex permitiu a produção separada de medicamentos com penicilina e sem penicilina. A separação, um requisito essencial das autoridades de saúde, pavimentou o caminho para a entrada da Teva no mercado dos EUA, estabelecendo assim sua posição como uma empresa internacional. Durante essa década, a Teva expandiu sua atividade no campo de instrumentos médicos através da aquisição de 50% da Migada, expandindo ainda mais sua fatia de mercado dos EUA por meio da formação de parcerias com a WR Grace and Lemmon. A aquisição das empresas locais Abic e Travenol tornou a Teva a maior e mais bem-sucedida empresa farmacêutica de Israel e o carro-chefe da indústria israelense.
+ Anos 1990 - Tornando-se uma Organização Multinacional
A Teva se transformou em um importante parceiro internacional, adotando uma estratégia agressiva de fusões e aquisições nos EUA e na Europa. Durante os anos 1990, a Teva abriu sua principal instalação de API, Teva-Tech, e também completou dez anos de inovações intensivas de atividades de P&D com o lançamento bem-sucedido do Copaxone®, um tratamento inédito para Esclerose Múltipla (MS).
+ Século 21 - Tornando-se uma Organização Multinacional
A Teva continuou a expandir sua presença em todo o mundo, tornando-se a maior empresa farmacêutica de medicamentos genéricos e uma das 15 principais empresas farmacêuticas do mundo. Em 2002, depois que Eli Hurvitz anunciou sua aposentadoria como CEO e Presidente, Israel Makov foi nomeado como seu sucessor. A Teva desfruta de uma presença internacional estabelecida com as maiores instalações de fabricação e serviços de comercialização em Israel, Europa e os EUA e através de uma rede de subsidiárias internacionais, dentre as quais estavam Sicor, IVAX e Barr. Em maio de 2006, a Administração Federal de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos EUA aprovou a dose única diária da medicação AZILECT® (comprimidos rasagilina) da Teva como um tratamento para a doença de Parkinson. Em março de 2007, Shlomo Yanai tornou-se Presidente e CEO da Teva. Em agosto de 2010, a aquisição da German Ratiopharm pela Teva foi concluída. A aquisição aumentou significativamente fatias da Teva no mercado na Europa, se aproveitando das excelentes bases de biossimilares da Ratiopharm, genéricos de marca e ofertas. A aquisição da Theramex pela Teva, empresa direcionada à saúde da mulher da Merck KGaA e com sede na Europa , foi concluída em janeiro de 2011. A Theramex possui tanto uma imagem de marca forte como também uma reputação de qualidade, trazendo para a Teva um amplo portfólio de ginecologia e da Saúde da Mulher, comercializado em mais de 50 países, e uma linha de produtos exclusiva e inovadora. Depois de concluir a aquisição da Tayio em julho de 2011 e KOWA em setembro de 2011, a Teva reforçou suas atividades no Japão e fortaleceu sua posição no mercado japonês de medicamentos genéricos em rápido crescimento. A aquisição da Cephalon e suas subsidiárias globais pela Teva em maio 2011 fortaleceu sua estratégia de longo prazo para diversificar e ampliar seu portfólio de produtos farmacêuticos de marca e especialização. O estabelecimento da PGT Healthcare - Teva e Procter & Gamble em setembro de 2011 criou um empreendimento conjunto global no âmbito dos medicamentos de balcão (OTC). Atualmente, a Teva é uma das ações mais negociadas na Bolsa de Valores de Tel Aviv e está entre as ações israelenses mais difundidas na NASDAQ. Ela também é comercializada na Seaq International em Londres e na Bolsa de Valores de Frankfurt. A Teva cresceu para se tornar uma líder farmacêutica global. Nós continuamos a crescer e a melhorar, sempre avançando em direção a um futuro estimulante de novos desafios e realizações extraordinárias.